segunda-feira, 27 de julho de 2009

UNE e a imprensa - estudantes respondem

O leitor Alexandre Masotti postou as informações abaixo nos comentários da postagem anterior. Não entendi se Masotti faz parte ou não da corrente Kizomba.

Devido as recorrentes reportagens veiculadas na mídia de todo o país sobre as depredações ocorridas nas escolas públicas do Distrito Federal que serviram de alojamento aos delegados e delegadas do 51º Congresso da UNE, viemos ponderar o que segue:

1 - A Kizomba, corrente interna do movimento estudantil, esteve alojada na CED - CESAS (SGAS 602 BL D). Nesse local ficaram cerca de 400 estudantes do mais diversos estados do Brasil;

2 - Foi nossa primeira preocupação garantir a conservação do local. Em um ambiente onde circulariam centenas de pessoas o lixo se acumularia com grande rapidez. Para evitar isso foi escalada uma comissão que buscava manter o local limpo, espalhamos cartazes de conscientização, entre outras ações;

3 - A escola não tinha chuveiros nos banheiros. Foram instalados, portanto 5 chuveiros no banheiro feminino e 5 no banheiro masculino, inclusive esses chuveiros permaneceram na escola e poderão ser usados pelos alunos da escola;

4 - Dentro das salas de aula e ao redor da escola havia diversos trabalhos de estudantes fixados nas paredes. Ao contrário do que diz as reportagens, nessa escola, nenhum trabalho escolar foi arrancado ou vandalizado, em algumas salas ainda permaneciam recados, nos quadros, de antes do período de férias escolares;

5 - A escola também estava em reformas que, com certeza, melhorarão a qualidade do atendimento escolar dos alunos. Todos os nossos delegados e delegadas conviveram com as reformas que, às vezes, resultava em interrupção no fornecimento de água para os banheiros;

6 - Cabe salientar, também, que havia apenas 2 banheiros para um volume muito grande de pessoas, mas mesmo assim o local em nada se assemelha ao estado relatado pelos meios de comunicação;

7 - A Kizomba é uma das correntes do movimento estudantil que defende uma nova cultura política. Não fazemos apenas discursos, temos prática política e de ação que é reconhecida pelo conjunto dos universitários e que nos transformou na segunda bancada do Congresso da UNE. Dentre as nossas defesas está a da Educação Pública, Gratuita e de Qualidade e seríamos os últimos a depredar o patrimônio que não é do governo mas da comunidade do Distrito Federal;

8 - Condenamos veementemente os excessos cometidos em outros locais e censuramos os nossos próprios colegas se cometaram atos de vandalismo como os relatados.

Por fim, queremos deixar firmado que não pode ser feita uma generalização, como foi feita. Há que se fazer a diferença e ressaltar quem se comportou de maneira diferente, algo que as reportagens não tem feito.

Kizomba
Corrente interna do movimento estudantil

26 de Julho de 2009 16:43

Upideite (05/ago/2009): O leitor Masotti esclarece nos comentários:
"Ola faço parte sim da Kizomba e estava no congresso da UNE.
Temos também a nossa página nacional:
www.kizomba.org.br
"

Um comentário:

amasotti disse...

Ola faço parte sim da Kizomba e estava no congresso da UNE.

Temos também a nossa página nacional:
www.kizomba.org.br